Situação do ‘O Dia’ e ‘Meia Hora’ continua indefinida

odia meia horaSem publisher desde dezembro, quando Ramiro Alves deixou o cargo para assessorar Nelson Barbosa, os jornais do Grupo Ejesa passam por um momento difícil. Rescisões de funcionários demitidos em julho do ano passado, quando o Brasil Econômico foi extinto, ainda não foram pagas. Salários e benefícios dos funcionários dos jornais ‘O Dia’ e ‘Meia Hora’ também estão atrasados e as edições de Natal e Ano Novo foram suspensas, já que não havia caixa para comprar o papel da semana antecipadamente.

O diretor de Redação Aziz Filho passa a acumular, temporariamente, a função de Ramiro, para garantir que os jornais não vão fechar, mas ainda não há previsão para o pagamento dos valores. Uma comissão se reuniu com a direção e o parcelamento do 13º salário será proposta. A situação lembra o que ocorre com os funcionários do Estado de Minas e da TV Alterosa, ambos dos Diários Associados, que também vive um momento ruim, com indefinição nos cargos e protestos contra os atrasos.Continue reading

Vai e vem no mundo da comunicação

Publicidade

Após parceria de 22 anos, os sócios e co-chairmen da AlmapBBDO Marcello Serpa e José Luiz Madeira anunciaram a saída da agência. Quem assume o comando geral é o trio Luiz Sanches, Cintia Gonçalves e Rodrigo Andrade, que já era responsável pelas operações do dia-a-dia desde 2013, quando Marcelo e José Luiz reduziram suas atividades apenas ao controle da holding.

Na AlmapBBDO desde 1993, Serpa e Madeira foram importantes para contribuir na formação da potência criativa e no respeito da empresa no mercado de propaganda, colecionando, entre outros, o título de Agência do Ano em Cannes por três vezes e figura entre as 10 agências mais premiadas do mundo no Gunn Report e no The Big Won.

Continue reading

Cortes e demissões

Fim da Info

info-exameA Editora Abril encerrou, na semana passada, a edição digital da revista Info, resultando no corte de dez funcionários: cinco jornalistas, três da área de TI e dois estagiários, segundo o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo. Quando lançou a versão digital, em dezembro, a editora anunciou que a revista seria extinta no formato impresso a partir de fevereiro. Sem comentar as demissões, a Abril informou em comunicado que o site Exame.com vai ser o novo responsável pelo conteúdo da Info.

“A partir deste mês de agosto, a marca INFO é incorporada ao site Exame.com, que reforça em seu conteúdo os temas de tecnologia e cultura digital. Também migra para esse canal o Infolab, laboratório de testes de equipamentos eletrônicos e aplicativos da INFO”.

Conforme publicamos na semana passada, a Abril está impedida judicialmente de realizar demissões em massa. A próxima audiência da empresa ocorre nesta terça-feira (18).

Continue reading

Prêmios e mudanças no mercado jornalístico

Demissões proibidas

editora_abrilApós reivindicação dos sindicatos dos Jornalistas e dos Administrativos de São Paulo, a Justiça incluiu uma nova cláusula na liminar concedida às entidades em 29/7, proibindo a demissão em massa de funcionários da Editora Abril. Pela decisão do desembargador Wilson Fernandes, vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho – 2ª Região, a Abril não está impedida de demitir, mas terá um limite mensal de dispensas. Será adotado um máximo de 12 jornalistas e 22 funcionários permitido até a próxima audiência. A decisão foi motivada por rumores de uma nova onda de demissões.

Transição

Por falar em Abril, no final de julho as duas últimas publicações vendidas pela editora para a Caras, Contigo e Placar, chegaram à nova redação. Elas completam a lista dos sete títulos transferidos em 2015, iniciados com as revistas Anamaria, Arquitetura & Construção, Tititi, Você RH e Você S/A. Em 2014, outros 10 títulos haviam mudado de casa, partindo para a Editora Caras. São eles: Aventuras na História, Bons Fluidos, Manequim, Máxima, Minha Casa, Minha Novela, Recreio, Sou+Eu, Vida Simples e Viva Mais.

Continue reading