A moda do versátil

Oi pessoal! Meu nome é Melina, mas sintam-se à vontade para me chamar de Mel. Sou apaixonada por moda desde nova e procuro na comunicação uma forma de expressão e identidade, por isso, escrever no Lavanderia é um modo de passar pra vocês um pouquinho da minha visão de mundo/moda. Espero que gostem, acompanhem e façam comentários, eles serão sempre bem vindos! 😉

Foi muito difícil escolher um tema para o post inicial, afinal, a primeira impressão é a que fica, né? Pensando nisso, optei por falar de uma peça chave, que eu amo e se pudesse usaria todo dia. Que rufem os tambores… A camisa jeans! Sim, ela está em todo lugar, principalmente, por ser fácil de criar diversas combinações com essa peça. E dá até para usar em dias mais quentes, optando por um jeans mais leve. Mas chega de falar e vamos aos looks!

Sobreposições

Ah… as sobreposições. Fazem qualquer look parecer chique e você fica com cara de fashionista levando apenas 5 minutos montando a combinação.

All jeans 

Calça jeans e camisa jeans, é essa a regra! Pode usar as peças na mesma tonalidade ou não, e apostar nas lavagens diferentes para dar um up na produção. (mais…)

Até o Chapolin Colorado se foi

Até o Chapolin Colorado se foiO ano de 2015 será difícil para os brasileiros, o que não é novidade. A conturbada disputa eleitoral em 2014 para a presidência da República e o atual momento econômico de instabilidade abriram alguns precedentes de incertezas sobre o futuro do Brasil. Desde a escolha da nova equipe econômica, o governo tem feito ajustes na tentativa de conter o consumo e segurar a alta da inflação. Como se já não bastasse, as temperaturas do verão estão quentes como há muito tempo não se via. A chuva escassa não consegue abastecer os reservatórios de água, tornando a situação do país ainda mais crítica. E agora? Quem poderá nos defender? Até o Chapolin Colorado se foi…

Algumas pessoas já passaram por algumas crises, outras estão passando pela primeira vez e outras sentirão o reflexo sem nada entender. Resultado de má gestão, falta de investimentos, corrupção, bandidagem e, para completar, São Pedro nos colocou de castigo. Porque será que tudo isso está acontecendo com a gente?

As dúvidas são muitas e as respostas são escassas como a água. Como o nosso país deve caminhar neste ano que começa? Quais são os remédios para enfrentar o pessimismo do ano que está iniciando? Quais as maneiras de se reinventar em meio ao caos? Como cada indivíduo pode contribuir para que os problemas sejam amenizados? Não existe receita de bolo com soluções para enfrentar a crise financeira e climática que estamos passando. Podemos, cada um, fazer a nossa parte, economizando água e energia. Você já está fazendo a sua parte? Vamos começar antes que seja tarde? Ou será que já está tarde? Não! Vamos seguir com otimismo e rezando para São Pedro abrir as torneiras do céu.


Mariana Elisa é formada em Letras, está concluindo o curso de Jornalismo e publicará no Lavanderia algumas de suas crônicas e outros textos.

Família de bebê sem intestino cria campanha de arrecadação

IMG_5971

Sueide Gomes, mãe de Pedrinho, mostra a camiseta criada para a campanha. Foto: André Correia

Pedro Gomes Oliveira, o Pedrinho, nasceu no dia 14 de julho de 2014 em Eunápolis (BA), e logo no segundo dia de vida foi diagnosticado com a Síndrome do Intestino Curto (SIC), má formação que ocorre na gestação e que resulta em intestinos com tamanho reduzido, pouca circulação sanguínea e funcionamento inadequado. O caso de Pedrinho foi ainda mais grave. Seu intestino necrosou e precisou ser removido em uma cirurgia. O bebê teve que ser transferido para o CTI do Neo Center do Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte (MG), e desde então está sob acompanhamento pediátrico constante.

Sua família criou uma campanha de arrecadação para custear um transplante de intestino, que é realizado apenas nos Estados Unidos, com custo aproximado de US$ 1 milhão (R$ 3 milhões). Pedrinho está completando oito meses e vive uma luta diária pela sobrevivência.

Toda a nutrição de Pedrinho é feita de forma parenteral, onde os alimentos e medicamentos são administrados de forma intravenosa, e vários exames são feitos a cada dia para acompanhar sua evolução. A sua situação o leva a ter uma sensibilidade na pele, entre outras complicações. (mais…)

Galeria de Arte Copasa apresenta exposição “Memória Líquida”

MemóriaLíquida01_6064

Abertura da exposição aconteceu na noite de quinta (5)

Começou nessa quinta feira (5) a exposição de esculturas “Memória Líquida”, do artista plástico Carlos Calsavara. A coleção é composta por 25 peças de variados tamanhos, feitas de cerâmica e outros materiais, como madeira, metal, vidro e tinta automotiva, e ocupa o espaço da Galeria de Arte Copasa até o dia 5 de abril. A exposição é uma das selecionadas pelo 11º Edital de Concorrência Pública aberto pela instituição.

O evento de abertura contou com a presença de amigos e admiradores de artes plásticas. A professora de desenho da Faculdade de Belas Artes da UFMG, Maria do Céu Diel, comentou sobre a exposição e ressaltou a importância do espaço. “Estou gostando bastante, tem peças bem bonitas. A galeria é bem simpática e sintética e a iluminação também está muito bonita. Este espaço é importantíssimo para a cultura e para os artistas”. O engenheiro argentino Daniel Ferreira ficou sabendo da exposição e foi conferir de perto. “Gosto muito da arte barroca e gostei muito da exposição. Achei original e diferente”. (mais…)